Procon encontra diferença de até 455% nos preços de material escolar em Americana

Jornal da Notícia

PROCON

O Procon de Americana realizou uma pesquisa de preços de material escolar com o objetivo de auxiliar os pais na hora da compra de itens como lápis, caneta, caderno, borracha, apontador, cola, entre outros. Os técnicos do Procon realizaram o levantamento entre os dias 8 e 15 de janeiro em seis estabelecimentos comerciais da cidade, aferindo os preços de 18 itens.

“É muito importante que os pais também realizem suas pesquisas na hora da compra, pois alguns itens foram encontrados com diferenças de preços de até 455%”, destaca o diretor do Procon no município, Estevão Luis Cardoso Pavan.

É o caso, por exemplo, da régua cristal de 30 centímetros, cujo preço varia de R$ 0,90 a R$ 5,00, uma diferença de 455,56%. Outros materiais também apresentaram uma variação significativa, como a cola bastão de 10 gramas (variação de 280,37%), giz de cera de 12 cores (183,33%), borracha branca látex (160%), caderno brochura universitário capa dura de 96 folhas e uma matéria (134,78%) e lápis preto nº 2 redondo (94,44%).

A pesquisa de preços se torna ainda mais necessária quando se leva em conta a pesquisa do ano passado. Os números demonstram que em 2024 a variação de preços está mais acentuada do que em 2023. No ano passado, a diferença percentual da régua foi de 80%; da cola bastão, 89,54%; giz de cera, 131,2%; borracha branca, 150%; caderno brochura, 80,68%; e lápis preto, 150%.

Dicas do Procon

O Procon de Americana lista alguns procedimentos que podem ajudar na hora das compras e evitar que os pais adquiram materiais desnecessários. Além disso, é importante que o consumidor fique atento às exigências das escolas.

– Antes de ir às compras, verifique que itens restaram do ano anterior e que podem ser aproveitados, como tesouras, pastas, estojos e afins;

– Pesquise preços e fique atento às promoções;

– Exija nota fiscal. Se algum material apresentar problema, ela será exigida na hora da troca do produto. Os prazos para reclamar são de 30 dias para produtos não duráveis e 90 dias para os duráveis;

– Evite comprar produtos de marca e da moda, que são normalmente mais caros e não necessariamente de melhor qualidade;

– Confira as embalagens de materiais como colas, tintas, pincéis atômicos, fitas adesivas, entre outros, que devem conter informações claras, precisas e em língua portuguesa a respeito do fabricante, importador, composição, condições de armazenagem, prazo de validade e se apresentam algum risco ao consumidor;

– As listas disponibilizadas pelas escolas não devem conter produtos que não sejam para uso específico do aluno. A escola não pode pedir materiais como álcool, tinta para impressora, papel higiênico. Estes produtos já estão embutidos nos custos das escolas;

– As escolas só podem pedir itens relacionados ao processo didático-pedagógico do aluno;

– O colégio não pode exigir marca, modelo ou estabelecimento comercial a ser adquirido o material;

– O uniforme escolar pode ser comercializado exclusivamente na instituição de ensino ou em outro estabelecimento indicado pelo estabelecimento, não incorrendo em prática abusiva. No entanto, o preço oferecido deve estar de acordo com o praticado no mercado.

O Procon de Americana está disponível para atender a população no Paço Municipal, localizado na Avenida Brasil, nº 85. O telefone para contato é o (19) 3475-9008.

 

Fonte: Prefeitura Americana

0%