Operação da PF contra Jordy reacende debate sobre PEC das decisões monocráticas

Jornal da Notícia

JORDY

A operação deflagrada pela Polícia Federal (PF)  contra o deputado federal Carlos Jordy (PL), líder da oposição na Câmara, aumentou a pressão de deputados da oposição para avançar na Casa com a proposta que limita decisões monocráticas de ministros do Supremo Tribunal Federal (STF).

O texto já foi aprovado no Senado e não teria apoio, por enquanto, do presidente da Câmara, Arthur Lira (PP-AL).

A matéria poderia ser uma forma de resposta do legislativo ao judiciário depois que o deputado foi o primeiro parlamentar alvo da operação que apura o envolvimento de pessoas no ataques de 8 de janeiro de 2023.

Em nota, integrantes da oposição enxergaram “com grande preocupação” a ordem de busca e apreensão expedida contra Carlos Jordy e questionaram a indicação do ministro Alexandre de Moraes como relator do caso.

Para lideranças da base do governo no Congresso, a possibilidade de pautar a proposta que limita decisões de ministros do STF na Câmara é uma forma de “duelar” com a Corte.

 

Fonte: JP

0%