Neurologistas fazem campanha de conscientização sobre a Doença de Parkinson

Jornal da Notícia

Neurologista-especialista-em-tratamento-do-Parkinson

A Academia Brasileira de Neurologia segue empenhada em ampliar o conhecimento de pacientes, familiares e grande público a respeito da Doença de Parkinson. Durante todo o mês de abril, tradicionalmente dedicado à conscientização sobre a condição neurológica, seu Departamento Científico de Transtornos do Movimento (DCTM) veiculará, um por dia, vídeos educativos com orientações e esclarecimentos de neurologistas de todas as regiões do país.

Orientação Sobre o Parkinson

As peças têm como objetivo responder às principais perguntas feitas pela população. Entre as dúvidas elucidadas, destacam-se tópicos como a definição da doença, suas causas, características, métodos de diagnóstico, possíveis formas de prevenção, aspectos genéticos, tratamentos disponíveis, profissionais envolvidos, e outros.

A importância da ação reside na necessidade de disseminar informações precisas sobre a DP, uma vez que o diagnóstico precoce e o acesso a dados confiáveis são cruciais para garantir a qualidade de vida dos pacientes e daqueles que os rodeiam. Além disso, a iniciativa estimula o combate a estigmas e pode promover um entendimento mais amplo e empático por parte da sociedade em relação às pessoas afetadas.

Enfermidade neurológica crônica e progressiva, a Doença de Parkinson é caracterizada especialmente por sintomas motores como tremores, rigidez muscular e dificuldade de movimento. No entanto, uma série de sintomas não-motores também pode se manifestar, o que torna o diagnóstico e o manejo da condição desafiadores.

Para democratizar o acesso dos interessados, todos os vídeos serão publicados no site (abneuro.org.br) e nas redes sociais da ABN: facebook (https://www.facebook.com/academiabrasileiradeneurologia/), instagram (https://www.instagram.com/explore/tags/academiabrasileiradeneurologia/) e twitter (https://twitter.com/abneuro_).  A Academia encoraja a participação da comunidade na divulgação do conteúdo, a fim de que a campanha alcance um número cada vez maior de internautas. Saúde e informação, afinal, são direitos inalienáveis.

0%