Lewandowski vai a Mossoró neste domingo para operação de captura de fugitivos de presídio federal

Jornal da Notícia

ricardo-lewandowski-ex-ministro-do-stf-e-atual-ministro-da-justica-84543_800x450
Ministro da Justiça deverá se reunir com responsáveis pelas buscas no Rio Grande do Norte. Mais de 300 agente têm atuado na operação, que entrou em seu quarto dia neste sábado (17).

O ministro da Justiça, Ricardo Lewandowski, embarcará neste domingo (18) para Mossoró (Rio Grande do Norte) a fim de acompanhar as investigações da fuga de dois detentos da penitenciária federal de segurança máxima do estado. A informação foi divulgada pela pasta neste sábado (17).

fuga aconteceu na última quarta (14) e foi a primeira registrada desde a fundação do sistema penitenciário federal, em 2006. As buscas por Deibson Cabral Nascimento e Rogério da Silva Mendonça — ligados à facção criminosa Comando Vermelho — entraram no quarto dia neste sábado.

Mais de 300 agentes de segurança de forças estaduais e federais têm atuado na operação, que se concentram em um perímetro de 15 quilômetros em torno do presídio.

Segundo o Ministério da Justiça, na viagem, Lewandowski deverá se reunir com responsáveis pelas equipes da operação.

O ministro da Justiça será acompanhado do diretor-geral em exercício da Polícia Federal, Gustavo Souza. O secretário nacional de Políticas Penais, André Garcia, também deverá acompanhar as agendas.

Na última quinta (15), em entrevista à imprensa, o ministro afirmou que a recaptura dos criminosos era uma prioridade da pasta. Ricardo Lewandowski classificou a fuga como um “episódio fortuito” e disse que o ministério trabalharia para apurar eventual falha administrativa ou omissão.

Segundo Lewandowski, uma série de medidas foram tomadas desde a fuga na Penitenciária Federal de Mossoró. Além da troca da direção do presídio, estão nesta lista:

  1. Revisão de todos os equipamentos e protocolos de segurança nas cinco penitenciárias federais
  2. Acionamento da Polícia Rodoviária Federal (PRF) para monitoramento das rodovias em busca dos fugitivos
  3. Determinação para que a Polícia Federal inclua os nomes dos fugitivos no Sistema de Difusão Laranja da Interpol. Também ordenou a inclusão dos nomes no Sistema de Proteção de Fronteiras. O objetivo é que as buscas possam ser feitas também pela comunidade policial internacional
  4. Atuação das Forças Integradas de Combate ao Crime Organizado, que unem as polícias federais e estaduais nas ações de repressão da criminalidade organizada, para colaborar com a busca pelos presos
  5. Abertura de investigações por parte da Polícia Federal. Envio de uma equipe de peritos da corporação ao local, para apurar responsabilidades e atuar na recaptura dos dois fugitivos
    1. Ida do secretário André Garcia a Mossoró. Ele estará acompanhado de uma equipe de seis servidores. O objetivo é investigar no local as causas da fuga e avaliar quais ações administrativas podem ser tomadas

     

    “Os presídios federais são absolutamente seguros. Todos podem continuar confiando nesse sistema”, declarou.

Fotos: GOOGLE
Fonte: G1
0%