GPA de Santa Bárbara segue com monitoramento no período da piracema

Jornal da Notícia

PIRACEMA
Segue a piracema, época de reprodução dos peixes e perpetuação das espécies. A Guarda Civil de Santa Bárbara d’Oeste, por meio do Grupo de Proteção Ambiental (GPA), intensificou o patrulhamento, já que a pesca em toda bacia hidrográfica do Rio Paraná, na qual Santa Bárbara está inserida, sofre restrições.

Neste período da piracema, que vai até 28 de fevereiro de 2024, várias espécies nativas iniciam o curso em sentido contrário à correnteza à procura do “local ideal” para desova e fecundação, ficando vulneráveis a predadores.

Portanto, a pesca durante a piracema é proibida de acordo com a Lei Federal nº 9.605/98 e Instrução Normativa do IBAMA nº 26 de 2009. O pescador que for flagrado será conduzido à Delegacia de Polícia e poderá sofrer sanções como multa e pena de 1 a 3 anos de detenção.

O monitoramento e fiscalização seguem por meio terrestre, aquático e aéreo, com o uso de drones e apoio do canil da Guarda Municipal. No caso de ocorrência ou denúncia, o munícipe pode entrar em contato pelos telefones (19) 3458-1388 ou 153.

O GPA atendeu 522 ocorrências em 2023, dentre elas ronda ambiental, infração ambiental, patrulhamento náutico, apreensão de animal, monitoramento de trânsito, apreensão de veículo, perturbação do sossego público, descarte de entulho e atendimentos de denúncias diversas.

Fonte: Prefeitura de Santa Bárbara d’Oeste
0%