Governo envia reforço para segurança no RS em meio à onda de saques e casos de violência

Jornal da Notícia

BOMBEIROSS

O número de integrantes das forças federais de segurança no Rio Grande do Sul vai subir para 1.500 a partir da semana que vem, segundo o ministro-chefe da Secretaria de Comunicação (Secom), Paulo Pimenta.

A medida, disse Pimenta neste sábado (11), tem como objetivo combater a onda de saques a casas e comércios e também os casos de violência em abrigos em meio à calamidade.

A segurança será feita por agentes de Polícia Federal (PF), Polícia Rodoviária Federal (PRF), Força Nacional e servidores do sistema prisional.

Enquanto bombeiros, policiais militares e agentes da Defesa Civil do Rio Grande do Sul têm grande parte dos seus efetivos atuando nos resgates e salvamentos, os policiais federais já começaram a atuar na segurança pública por meio de policiamento ostensivo.

Ao todo, atuam na região de Porto Alegre, 370 policiais federais do Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Paraná e Brasília, policiais do Comando de Operações Táticas (COT), Grupo de Pronta Intervenção (GPI), Núcleo de Polícia Marítima (Nepom) e do Comando de Aviação Operacional (CAOP).

A PF também assumiu a segurança do aeroporto Salgado Filho, que está sob ameaça de saques. O terminal está alagado e inoperante.

A segurança é feita pelo Comando de Operações Táticas (COT) da PF.

Fonte: CNN

0%