Banda Municipal de Americana é homenageada no encerramento da programação “EnCantos e Luzes de Natal”

Jornal da Notícia

premuio

A Banda Municipal de Americana “Monsenhor Nazareno Maggi” foi o destaque da noite nesta quarta-feira (20) no encerramento da programação especial “EnCantos e Luzes de Natal”, promovida pela Prefeitura de Americana, por meio da Secretaria de Cultura e Turismo. A banda completou 50 anos em novembro e recebeu as homenagens pelo Jubileu de Ouro na Praça Comendador Müller, no Centro.

Cinquenta Anos Banda Municipal de Americana

Participaram da solenidade o prefeito Chico Sardelli, o vice-prefeito Odir Demarchi, a secretária de Cultura e Turismo, Marcia Gonzaga Faria, o secretário de Comunicação e Tecnologia da Informação, Leon Botão, e o diretor de Cultura, Valterci Hulkinho. Os integrantes da banda receberam uma homenagem entregue pelas autoridades.

“Cinquenta anos de Banda Municipal. Um patrimônio da nossa história e da nossa cultura, um símbolo de Americana, referência para outras cidades, um modelo a ser seguido. Parabéns a todos os talentosos músicos que aqui estão”, destacou o prefeito Chico.

“Vocês estão de parabéns pelos 50 anos. Que gostoso ouvir essa música e ver o povo aqui prestigiando. Que Deus continue dando esse dom, porque o que vocês fazem não é para qualquer um. Que legal ver essa praça cheia de gente. Americana está sorrindo novamente”, disse o vice-prefeito Odir.

A Banda Municipal abriu a última noite de atrações natalinas, e após as homenagens a apresentação prosseguiu para o público de cerca de 2 mil pessoas, juntamente com os corais InCantus e Coro de Santo Antônio.

“Agradeço a todos que prestigiaram nossos artistas nessa programação de Natal. E hoje é um dia muito especial. Quero parabenizar a Banda Municipal, o maestro Jair e todos os músicos, e agradecer também ao prefeito Chico, ao vice Odir e a todos os funcionários da Sectur”, disse a secretária de Cultura e Turismo, Marcia Gonzaga Faria.

“A Banda Municipal é um patrimônio e deu iniciação para grandes músicos que hoje tocam em orquestras, nas igrejas. Americana voltou a sorrir e a se sensibilizar com os eventos, com a nossa banda agraciando o público. Parabéns à Banda Municipal Monsenhor Nazareno Maggi”, falou o diretor de Cultura, Valterci Hulkinho.

Desde 2010, a banda está sob a regência do maestro Jair dos Santos e é composta por mais 23 músicos. São realizadas, em média, 150 apresentações anuais. O grupo ainda ensina, gratuitamente, a arte de fazer música a crianças e adolescentes.

Histórico

A Banda Municipal de Americana “Monsenhor Nazareno Maggi” foi criada em 7 de novembro de 1973 pela Lei Municipal nº 1.249. A criação se deu pela grande relevância da música no cotidiano dos americanenses, representada pelas Bandas de Carioba e a Corporação Musical Americanense, esta fundada por Monsenhor Nazareno Maggi. Em virtude da morte do monsenhor, a “Banda do Padre”, como era conhecida, encerrou suas atividades em 1972.

Sensibilizado pela causa e pela importância das atividades musicais na cidade, o vereador e músico Lino Bragagnolli propôs a criação de uma Banda Municipal. A Câmara Municipal aprovou sua criação em 1973, e em homenagem póstuma recebeu o nome de Banda Municipal “Monsenhor Nazareno Maggi”.

O primeiro maestro foi José Roberto Lazinho. Desde então, a Banda participou de festivais e foi premiada em diversos concursos, tendo na sua direção musical maestros como Disma Brentel, Bento Barbosa de Brito e Dailton Lopes.

Fonte: Assessoria Comunicação Prefeitura Americana

0%