Whindersson Nunes diz que perdeu outro filho e que quase morreu na Inglaterra

Entretenimento

whindersson-nunes-1

O humorista Whindersson Nunes, de 29 anos de idade, surpreendeu muitos de seus mais de 27,3 milhões de seguidores no X, o antigo Twitter, com um post em que compartilhou situações pessoais e bem delicadas, na madrugada desta sexta-feira (2).

“Ano passado, tive outro filho e perdi mais uma vez, quase morri de um choque anafilático numa sauna na Inglaterra, quebrei a mão em uma praia no Triângulo das Bermudas. Minha vida não é a novela que vocês querem que seja”, escreveu ele, que ainda compartilhou algumas das muitas críticas que recebeu envolvendo as ex Maria Lina e Luísa Sonza, e a possibilidade de ele ter um filho por meio de barriga solidária.

“Meu Deus do céu. Eu me recusava a acreditar que as relações dele não davam certo porque ele só queria uma mulher pra parir mas depois dessa, eu tive a confirmação. O miserável só quer uma incubadora humana pra gerar sua prole”, postou uma internauta.

“Ou por ter acabado com a vida de algumas mulheres, como elas mesmo saem dizendo, posso querer tentar ter uma família sem botar a reputação de alguém em risco. Você deve ser uma moça detestável, fique tranquila, não quero com você”, rebateu Whindersson.

Ele ainda foi acusado de abandonar Maria Lina e Luísa Sonza, e de ter sido o responsável pelo fim do casamento com a cantora ‘por ser um drogado’. Ele, então, compartilhou prints e ironizou: “Vou fazer uma música chamada Drogado Abandonador de Lares no Puerpério. Talvez eu ganhe algo com isso”, escreveu.

Em maio de 2021, João Miguel, filho dele com a então namorada Maria Lina, morreu após nascer prematuro de 22 semanas, quando uma gravidez sadia, geralmente, dura 40 semanas.

Mais cedo, Whindersson citou em suas redes sociais a possibilidade de usar uma barriga solidária como meio de se tornar pai novamente. Ele perguntou aos internautas sobre as regras brasileiras sobre o método para pais solos.

“Barriga solidária para pai solo é permitido no Brasil? Eu queria que meu filho(a) fosse brasileiro(a)”, explicou ele em suas redes sociais.

Ao ser alfinetado por um internauta que disse que ele poderia adotar umas das milhares de crianças brasileiras à espera de um lar, Whindersson explicou que queria gerar um filho, já que perdeu um bebê com Maria Lina. “E o que tem a ver com a minha experiência de perder um filho e querer gerar da mesma forma?”, rebateu.

A barriga solidária, ou útero de substituição conforme nome técnico, é um método em que um útero é cedido temporariamente para a gestação de um bebê. O processo é usado por pais ou mães solos, casais homoafetivos, casais heterossexuais com infertilidade, entre outros. O procedimento é feito por meio de uma fertilização in vitro (FIV), técnica de reprodução assistida.

No Brasil, a barriga de aluguel não é permitida. Na barriga solidária, não existe um interesse financeiro por trás da gestação. Ou seja, não tem fins lucrativos. O Conselho Regional de Medicina (CRM) detalha, na resolução 2.320/2022, as regras para a barriga solidária no Brasil.

Fonte: Revista Quem
0%