Padre francês renuncia após anunciar em missa que será pai

Entretenimento

Padre
Religioso da paróquia Beata Paulina Jaricot também divulgou uma carta pedindo perdão aos fiéis

O padre francês Laurent Jullien de Pommerol renunciou ao cargo após anunciar durante a celebração de uma missa, no último domingo, que será pai.

Em uma carta divulgada, o religioso da paróquia Beata Paulina Jaricot também pediu perdão aos fiéis do bairro Croix-Rousse, localizado na França.

“Entendo que isso possa chocar ou deixar um sentimento de traição. Este processo é uma ruptura muito dolorosa que a honestidade exige. Lamento profundamente a dor que isso causa a cada um de vocês”, disse o padre.

“Peço humildemente o seu perdão, eu mesmo estou chateado com este acontecimento. Abre-se uma nova responsabilidade e para o bem da criança e da sua mãe, não há como fugir de mim. Há algum tempo, experimentei uma grande angústia que não pude ou não sabia como compartilhar. Não deixei aparecer nada porque a sua origem nada tem a ver com a nossa vida paroquial. Essa provação me enfraqueceu muito e alterou meu discernimento”, acrescentou Laurent Jullien.

Segundo o jornal francês Le Figaro, o padre entregou todas as responsabilidades paroquiais ao arcebispo de Lyon, Olivier de Germay.

“Como vocês sabem, ao dizerem sim ao chamado do Senhor, os sacerdotes concordam em viver na castidade e renunciam ao casamento. Este compromisso é ao mesmo tempo exigente e belo, permite entregar-se inteiramente ao Senhor para a missão, à imagem de Cristo casto e pobre”, disse o arcebispo.

“Por motivos que não devemos julgar, o pároco da Beata Paulina Jaricot, nosso irmão, afastou-se desta exigência e assumirá a futura paternidade”, emendou o líder religioso. A paróquia Beata Paulina Jaricot será assumida pelo monsenhor Alain Planer.

Este não é o primeiro caso em França. Em 2017, o padre David Gréa abandonou também o sacerdócio após revelar que ia casar, recordou o Le Figaro.

Fotos: Page Not Found
Fonte: Page Not Found
0%