Modelo reclama de assentos estreitos em aviões

Entretenimento

whatsapp-image-2023-08-29-at-11.27.57
Gracie Bon diz que sofre até na primeira classe oferecida pelas empresas aéreas

A modelo Gracie Bon resolveu usar as redes sociais para fazer campanha contra as condições que encontra a bordo de todos os aviões.

A panamenha de 26 anos reclama que passa sempre por dificuldade ao voar, pois não consegue encaixar as “nádegas avantajadas” nos assentos “apertados”.

Para completar, Gracie diz que a sua segurança não está totalmente garantida nas alturas, já que o cinto não cabe nela.

“Mesmo voando na primeira classe, eu não estava cabendo no assento do avião. Não tenho culpa se o meu bumbum é tão grande”, protestou a modelo, que já fez ensaio no Brasil.

Gracie já enfrentou um quadro de obesidade e pesou mais de 130 quilos. Muitos internautas acreditam, entretanto, que a panamenha tenha feito cirurgia para aumentar o bumbum, o que torna a sua reclamação inválida. “A culpa é sua. Você pagou pela cirurgia”, escreveu um deles.

Uma fã rebateu:

“Ela não tem BBL (procedimento estético para levantar as nádegas, conhecida como Brazilian Butt Lift)!”

Um crítico comentou que Gracie deveria “deixar de ser mesquinha” e voar num jato particular.

Gracie enfrentou suspeitas de ter passado por vários procedimentos estéticos, incluindo lifting do bumbum, implantes mamários, injeções labiais, preenchimentos e Botox, para “melhorar” a sua aparência. No entanto, a modelo plus size nunca confirmou. Também nunca negou.

Fotos: Page Not Found
0%