Biógrafo de Suzane e Elize Matsunaga faz livro sobre Maníaco do Parque

Entretenimento

maniaco13

O fenômeno true crime tem arrebatado corações e mentes na cinema, na televisão e também na literatura. Neste último, um dos expoentes é o jornalista e escritor Ullisses Campbell, que, após revisitar Suzane von Richthofen, Elize Matsunaga e Flordelis, vai investigar o caso do Maníaco do Parque.

Em 1998, Francisco de Assis Pereira estuprou e matou 11 mulheres. O caso teve muita repercussão na imprensa, que passou a chamar o criminoso de O Maníaco do Parque. O serial killer será tema do novo livro de Ullisses, que, em entrevista ao Metrópoles, revelou alguns “spoilers”.

“Para sustentar um livro de 300 páginas, você precisa de muita musculatura, de uma história de fôlego, que nem sempre é possível. No caso do maníaco, eu vou contar a história das vítimas. É um homem assassino, mas que tem um universo feminino em volta”, conta Ullisses.

Além do livro em produção, o Maníaco do Parque também será tema de um filme ficcional, no qual Silvério Pereira viverá o criminoso, e uma série documental, chamada Maníaco do Parque: A História Não Contada. Ambos estão previstos para 2024.

Para criar os roteiros, mais de 20 mil páginas do processo foram analisadas e mais de 50 pessoas foram entrevistadas, incluindo sobreviventes, familiares de vítimas, promotores, delegados, peritos, psicólogos, psiquiatras e advogados.

Ullisses Campbell também mergulhou nos documentos e ouviu especialistas para entender o personagem que será alvo de seu livro.

“Ele não conseguia estuprar as mulheres, os laudos de algumas vítimas apontam que não houve conjunção carnal. Ele tinha um excesso de pele no pênis que o impedia de realizar a penetração. Entao, como ele não conseguia e isso era mto contrangedor, ele matava”, conta o autor.

O escritor lançou, recentemente, o box Mulheres Assassinas, que traz livros sobre Suzane, Elize e Flordelis. As novas obras são edições revisadas e atualizadas, com as mudanças na vida das personagens.

Entre os novos detalhes dos homicídios e informações recentes sobre a vida das três condenadas, dentro e fora da prisão estão, por exemplo, a tentativa de Elize de ganhar a vida como motorista de aplicativo. Flordelis querendo se casar dentro da cadeia e Suzane na faculdade, além do ateliê de costura que ela montou e a possível gestação do primeiro filho, também são abordados.

Fotos: metropoles.com
Fonte: metropoles.com
0%