Americano que engravidou professora aos 12 anos se torna avô aos 40

Entretenimento

rs_600x600-190328110244-600x600-Mary_Kay_Letourneau_Vili_Fualaau-gj-3-28-19
Vili Fualaau e Mary Kay Letourneau tiveram duas filhas; caso chocou a opinião pública nos EUA, repercutiu no mundo e inspirou filme que concorre ao Oscar

Em 1996, um caso de crime sexual abalou os EUA e teve grande repercussão no exterior. A história bombástica acabou até no cinema, em “Segredos de um Escândalo”, dirigido por Todd Haynes, filme que concorre ao Oscar deste ano na categoria de Melhor Roteiro Original.

O escândalo começou quando a polícia descobriu que a professora Mary Kay Letourneau, que era casada, estava abusando de Vili Fualaau, um aluno de 12 anos de escola em Burien (estado de Washington, EUA).

No ano seguinte, Mary Kay, que tinha 34 anos e quatro filhos, deu à luz uma nova filha, gerada pelo adolescente.

De ascendência samoana, Vili acabou se casando com Mary Kay — que ele havia conhecido aos 8 anos — em 2005. Eles permaneceram casados por 14 anos.

Mesmo separados, os dois, que tiveram duas filhas, mantiveram os laços. Foi Vili quem cuidou de Mary Kay quando ela adoeceu de câncer de cólon, morrendo aos 58 anos.

Vários documentários foram produzidos sobre o escândalo e o relacionamento, ao longo de três décadas. A morte da professora fez reacender o interesse dos americanos no caso.

Um novo capítulo nessa história, que atraiu grande atenção da mídia e da opinião pública nos EUA e de vários outros países, foi escrita: em janeiro, Vili se tornou avô, aos 40 anos.

Georgia, de 25 anos, deu à luz um menino, relatou a revista “People”. Sua irmã Audrey, de 27 anos, revelou a notícia em post no Instagram, compartilhando foto em que beija a barriga de Georgia.

“É um MENINO. Palavras não podem explicar como estou animada pela minha irmã mais nova ter esse menino. Você vai ser uma mãe incrível!”, escreveu Audrey.

Georgia deu crédito a Mary Kay por ensiná-la a ser uma “mãe incrível”.

Relembre o caso bombástico

 

Após a separação, Vili contou como começou o relacionamento ilegal.

Eles tinham saído para comer juntos e, depois, o adolescente perguntou à professora se poderia beijá-la no carro.

A polícia chegou a flagrar os dois no mesmo veículo em outra oportunidade, mas Vili mentiu, dizendo ter 18 anos, e se tratar de um amigo tentando ajudar durante numa crise no casamento de Mary Kay.

As coisas pioraram quando o marido de Letourneau, Steve, encontrou suas cartas de amor e denunciou o caso à polícia.

Mary Kay, acabou sendo acusada de estupro e se declarou culpada.

Em um novo capítulo bombástico, descobriu-se que ela estava grávida do filho do estudante.

A professora ficou três meses presa, mas, ao sair da prisão, reiniciou o relacionamento ilegal com Vili. Os dois foram novamente flagrados num carro.

Desta vez, Mary Kay foi condenada a sete anos e meio de reclusão.

Oito meses após o início do cumprimento da sentença, ela deu à luz sua segundo filha com o adolescente, Georgia – quando o pai ainda não tinha completado 15 anos.

O escândalo fez Vili largar os estudos. Ele enfrentou sérios problemas, como depressão e alcoolismo. No período em que Mary Kay estava presa, a sogra cuidou das crianças, de quem tinha a guarda.

Foi o próprio Vili quem solicitou, com sucesso, a um tribunal a remoção de uma ordem de restrição que proibia Mary Kay de ter contato com ele após a sua libertação da prisão.

Nesse período, Steve Letourneau pediu finalmente o divórcio. Ele recebeu a custódia total dos quatro filhos do casal e se mudou com a família para o Alasca (EUA).

Após a morte de Mary Kay, foi relatado que ela sentiu “profundo remorso” pelo que aconteceu e por algumas das escolhas que fez na vida. Vili, que se casou novamente e atualmente é DJ, não aparece em postagens anunciando a gravidez de Georgia, mas continua próximo das filhas.

Em 2022, elas revelaram que se tornariam irmãs mais velhas da terceira filha de Vili, Sophia.

Fotos: Page Not Found
Fonte: Page Not Found
0%