Águia de Ouro faz viagem no tempo e reconta a história do rádio no Anhembi

Entretenimento

11fev2024---desfile-da-aguia-de-ouro-na-primeira-noite-de-carnaval-no-sambodromo-do-anhembi-1707634838222_v2_900x506.jpg

A Águia de Ouro, quinta escola do sábado a desfilar pelo sambódromo , entrou na avenida com o enredo “Águia de Ouro nas Ondas do Rádio”, com a proposta de celebrar os 100 anos do rádio no Brasil, olhando para o passado, analisando o presente e projetando. Fundada em 1976, a escola de samba tem a sua origem fincada no bairro da Pompeia, zona oeste da capital paulista, e corre agora atrás do seu segundo título no Grupo Especial.

A agremiação contou a história do centenário do rádio no Brasil, completado no dia 7 de setembro de 2022. O radialista Eli Corrêa, um dos principais nomes do setor no país, participou do desfile. A Águia de Ouro falou sobre o passado glorioso do veículo, a relevância e as perspectivas para o seu futuro. A comissão de frente, composta por 26 integrantes, é dividida em quatro elencos e representam diferentes personagens do rádio.

A ala das baianas trouxe uma homenagem ao “O Guarani” com as mulheres vestidas de verde, amarelo e azul. A Ópera é usada em A Voz do Brasil, programa que também foi retratado na avenida. Um dos carros fez uma homenagem à primeira transmissão de rádio, há cem anos. O Teatro Municipal também foi retratado em carro alegórico.

Campeã da edição do Carnaval de 2020, com o enredo “O Poder do Saber – Se Saber é Poder? Quem Sabe Faz a Hora, Não Espera Acontecer”, a Águia de Ouro tenta agora repetir o sucesso, com o segundo título na elite do Carnaval de São Paulo. No ano passado, a agremiação ficou apenas com a 8ª colocação.

0%