Polícia investiga denúncia de espionagem no Corinthians

Placar 88

Augusto-Melo-Reproducao-Internet-scaled
Instituto de Criminalística analisa equipamentos de gravação encontrados no clube

A Polícia Civil instaurou inquérito para investigar a denúncia de espionagem no Corinthians. Um serviço de varredura contratado pela nova diretoria alvinegra encontrou aparelhos de gravação de áudio e vídeo na sala da presidência do clube e também no centro de treinamento da base.

Os equipamentos foram encaminhados para o Instituto de Criminalística, que vai avaliar se os objetos estavam em funcionamento.

Nas próximas semanas, a Polícia pretende colher depoimentos de membros da nova e da antiga diretoria alvinegra.

Foram registrados dois boletins de ocorrência relacionados ao caso. Primeiro pelo ex-presidente Duilio Monteiro Alves. Depois, pelo departamento jurídico do Corinthians.

De acordo com nota divulgada pelo Corinthians, quatro aparelhos foram encontrados:

  • Um sensor de presença, com uma câmera oculta instalada em seu interior, na recepção do quinto andar do prédio administrativo, onde está localizada a presidência do clube;
  • Outro sensor de presença, ainda na recepção, logo acima da porta que dá acesso à sala do presidente, com equipamento adulterado e resíduos de cola em seu interior, aparentando ter sido utilizado para finalidade semelhante do primeiro dispositivo encontrado;
  • Um terceiro sensor de presença com características semelhantes ao anterior — vazio e aparentando ter sido usado para finalidade semelhante — na própria sala do presidente, acima de sua poltrona;
  • Nova câmera oculta dentro de um sensor de presença em uma das salas de reunião do CT da base, à qual estava conectado um gravador de DVR escondido no forro.
Fotos: GOOGLE
Fonte: GE
0%