Luiz Gustavo admite influência de Rafinha em apresentação no São Paulo

Placar 88

Luiz-1
Volante de 36 anos estreou no sábado e foi apresentado pelo Tricolor nesta segunda-feira; após longo período na Europa, ele mira readaptação ao Brasil: “Ainda posso ajudar muito”

O volante Luiz Gustavo foi apresentado pelo São Paulo nesta segunda-feira à tarde, no CT da Barra Funda, dois dias depois de estrear na vitória por 3 a 1 sobre o Santo André, no Morumbis. O jogador de 36 anos entrou no segundo tempo da estreia do Paulistão e projeta crescer na temporada:

– Eu já estou bem na parte física, cada dia melhoro mais. A questão é o período que fiquei sem jogar, o ritmo de jogo. Isso vou adquirir de acordo com o tempo que o professor for me deixando jogar. Estou bem, saudável, contente, feliz, motivado. Está tudo se encaminhando. Respeitando as decisões e os jogadores que estão jogando, estou me preparando.

– Para mim é um prazer voltar para o meu país depois de tanto tempo fora e poder jogar uma primeira divisão, foi isso também que me motivou. Não foi uma decisão fácil essa transição, de Europa, de voltar ao Brasil. Mas junto com a minha família, topamos esse desafio, que o São Paulo me possibilitou, abrindo as portas de um clube tão grande, fazer parte desse elenco vitorioso. Com toda essa minha experiência, sempre fui um jogador que gostou de potencializar meus companheiros. Sem dúvida, esse vai ser um dos meus principais pontos aqui, ajudá-los da melhor forma possível para que possam render ainda mais, para que possamos ficar ainda mais fortes como time – disse.

No São Paulo, o volante Luiz Gustavo reencontra o lateral-direito Rafinha, com quem jogou no Bayern de Munique, Alemanha. Juntos, venceram uma Liga dos Campeões em 2012/2013.

– Ele é um amigo pessoal, um cara que respeito e gosto muito. Sem dúvida ele teve influência na negociação, como Lucas, o Rui (Costa), que também ajudaram. Foi um conjunto de pessoas em quem acreditei. Vir aqui antes da minha assinatura me deu a certeza que era a decisão certa a se fazer. Estou me preparando a cada dia e no momento certo estarei pronto para ajudá-los como espero e quero.

Luiz Gustavo, que já atuou como zagueiro em momentos pontuais da carreira, se colocou à disposição do treinador para jogar nesta função caso seja necessário:

– Eu já joguei na minha carreira em outras posições. Como falei anteriormente, estou aqui para ajudar e sem dúvidas se houver a possibilidade, sim, estou disposto e vou estar apto a fazer da melhor forma.

Em seu retorno ao Brasil, Luiz Gustavo diz que vê diferenças no que deixou para trás:

– Fazer um comparativo é um pouco difícil. Sem dúvidas o futebol brasileiro evoluiu muito. Ainda tem muito o que evoluir, mas estamos num bom caminho. A estrutura em geral do São Paulo é incrível e acredito que outros times brasileiros também estão evoluindo nesse quesito. O profissionalismo tem de ser a palavra principal de tudo, porque faz diferença durante a temporada. Estou ansioso com tudo o que vou viver no meu país, com cada momento e cada partida.

Fotos: GOOGLE
Fonte: GE
0%